Musical sobre Ayrton Senna terá música eletrônica e acrobacias de circo

Por Júlia Zaremba

A vida de Ayrton Senna (1960-1994) será relembrada por meio de elementos circenses, música eletrônica e efeitos de luzes em um musical, que estreia em 10 de novembro no teatro Riachuelo Rio, na região central da cidade. A temporada em São Paulo começa no primeiro semestre de 2018.

“O que o Senna tem a ver com música? Tudo. Ele tinha uma sensibilidade na escuta digna de um músico. Era capaz de ouvir o carro, saber qual peça deveria ser trocada. Os mecânicos da Honda ficavam impressionados com esse talento”, afirma Renato Rocha, diretor da montagem.

Protagonizado por Hugo Bonemer (“Rock in Rio”), “Ayrton Senna” não será um musical biográfico tradicional. Em vez de contar a trajetória do piloto de forma cronológica, o diretor preferiu destacar de um jeito não linear os aspectos mais marcantes de sua biografia, como vitórias e relacionamentos.

A história se passará durante as cinco últimas voltas antes do acidente que o matou, na Itália. “A vida dele passará por sua cabeça em um turbilhão de imagens, fragmentos e sensações”, explica Rocha. “A proposta era inovar dentro da estrutura do teatro musical.”

Atores durante ensaio do musical

Para além do conhecido “Tema da Vitória”, a trilha terá canções originais compostas por Claudio Lins (“Rio Mais Brasil”) e Cristiano Gualda (“4 Faces do Amor”), marcadas por efeitos de som e estilo eletrônico. “Elas dialogam com o universo tecnológico do automobilismo”, diz o diretor.

A linguagem circense é outro aspecto marcante da montagem, que será permeada por números acrobáticos. Rodolfo Rangel, da equipe de criação do Cirque du Soleil e antigo treinador da seleção brasileira de ginástica de trampolim, foi convidado para ajudar na preparação dos 24 atores do elenco.

“Ayrton Senna” é o primeiro musical de Rocha, que já criou espetáculos para a Royal Shakespeare Company, em Londres, e festivais de dança na Europa. A equipe criativa é formada ainda por Gringo Cardia (cenário e direção de arte), Dudu Bertholini (figurinos), Felipe Habib (direção musical) e Lavínia Bizzotto (coreografia). A produção é da Aventura Entretenimento.

“Criaremos uma experiência sensória e imersiva para que o espectador se sinta em um corredor de Fórmula 1”, afirma Rocha.

Teatro Riachuelo Rio. R. do Passeio, 40, Cinelândia, tel.: (21) 2533-8799. Qui. e sex.: 20h30. Sáb.: 16h30 e 20h30. Dom.: 18h. 1.000 lugares. Duração: 140 minutos. R$ 25 a R$ 150.


Clique aqui para receber as novidades do blog por e-mail.

Sugestões, críticas ou dúvidas? Envie para musicaisemcena.folha@gmail.com

Siga também a página pelo Facebook e pelo Instagram @musicaisemcena